Claudinha (Agosto/2002)

Recém chegada da WNBA, a armadora Claudinha fala com exclusividade sobre a troca de time na liga americana e no campeonato espanhol, sua condição física e das expectativas para o Mundial da China.

1) Por que você esteve ausente das últimas rodadas da WNBA pelo Miami? Houve contusão?

Porque eu tive problemas no meu tendão de aquiles,e acabou por afetar meu joelho,então foi decidido que era melhor tratar,nos dois últimos jogos eu já podia jogar,mas o técnico optou por continuar com a mesma formação.

2) Como você está fisicamente?

Estou bem,nunca deixei de treinar,principalmente o físico.Claro que o ritmo de jogo é um fator que ainda não está 100%,porém acredito que posso estar bem para o Mundial caso fique entre as 12.

3) Valeu a pena a troca de Detroit por Miami? Que avaliação você faz dessa sua temporada na WNBA em relação às anteriores?

Valeu muuuuuuito a pena,é um grupo de seres humanos em primeiro lugar maravilhoso,sem contar o profissionalismo que é 10. Quanto Às outras temporadas,eu tive momentos que joguei mais,outros menos….mas quem está lá tem que estar preparada para esses períodos também,com isso acho que mesmo tendo jogado pouco cresci muito.
4) E sobre sua participação no campeonato espanhol com o Salamanca? Como foi essa sua primeira temporada no basquete europeu?

Adorei,tanto que estou voltando.Sem dúvida que uma estrangeira é cobrada,mas isso também faz parte do desafio de sair “de casa”.Eu,particularmente acho que fiz uma boa participação,mas não me contento com isso,e quero ir melhor nesta próxima temporada.

5) O que pesou na decisão de ir para Zaragoza esse ano, mesmo com convites da França?

Sem dúvida foi a oportunidade de estar junto com a Kátião e Helena Tornikidou….uma jogadora fantástica,com quem sempre me senti super a vontade na quadra,e claro que o fato de estar voltando para Espanha,onde já consigo dominar o idioma também reforçou a decisão.Poderia jogar com a Dri Santos,que já está na França,mas surgiu tarde,infelizmente.


6) Como você está se sentindo nessa sua apresentação à seleção? O que mudou pra você em relação à seu primeiro Mundial?

Me sinto bem,mais segura,confiante para falar com as meninas,e até com o Barbosa,que no outro Mundial conhecia pouco,me sinto mais próxima dele,o que é super importante para um bom entrosamento.

7) Quais suas expectativas em relação à definição do grupo de 12 atletas?

Primeiro espero estar entre as 12,porque o fato de vir da wnba não me dá passagem para a China,e isso é bom porque todas só tem a ganhar quando a competição é saudável.E acredito que a definição será justa,aproveitando cada uma na sua melhor forma e condição de jogo para o nível fortíssimo que é o Mundial.

8) Quais as chances do Brasil do torneio?

Acredito que temos plenas chances de medalha,mas como sempre com muito trabalho.Ao mesmo tempo sabemos do equilíbrio entre as Seleções,onde tudo pode acontecer…na minha opinão o negócio é se atrever sem medo e com inteligência e jogar.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: